Campinas e Bahia no Fórum Cidades Inteligentes Shenzhen 2019

0
170
Forum Cidades Inteligentes Shenzhen Smart City
Forum Cidades Inteligentes Shenzhen Smart City

Fórum Cidades Inteligentes Smart City 2019: gestores municipais exploram futuro inteligente

O Governador da Bahia, Rui Costa dos Santos, e o prefeito de Campinas, Jonas Donizette, foram os representantes brasileiros mais importantes no Fórum Shenzhen Smart City 2019 que reuniu gestores para discutir o futuro das Cidades Inteligentes.

O evento foi organizado pela Huawei, empresa de tecnologia que tem sua sede em Shenzhen, o lar de cerca de 30 mil dos 188 mil funcionários no mundo.

Ricardo Mansano, diretor de Soluções da Huawei Brasil apresentou um projeto de segurança pública usado na Bahia, com tecnologia da empresa chinesa.

“Nossa solução é capaz de integrar todo o legado de câmeras já instaladas, com reconhecimento facial e com a identificação de placas de veículos”, explicou o executivo brasileiro no evento.

De Campinas, o prefeito Donizette apresentou um outro projeto de monitoramento que começou a ser implementado no início do ano, com cerca de 30 câmeras inteligentes da Huawei, que atuam integradas à Central Integrada de Monitoramento de Campinas (Cimcamp). O projeto deve ser ampliado.

“Escolhemos instalar a maior parte das câmeras no Centro de Campinas pensando, inclusive, no aumento de circulação de pessoas por conta das festividades de final de ano. Então vamos reforçar a segurança nessa região”, afirmou o prefeito Donizette durante o Fórum.

Segundo Donizette, a ação é parte do programa em funcionamento “Campinas Bem Segura”, que já conta com cerca de 500 câmeras na cidade.

O Fórum de Cidades Inteligentes

O Fórum de Cidades Inteligentes de Shenzhen de 2019, com Cidades Internacionais Amigas (International Friendship Cities), foi realizado em maio com o tema “Inaugurando um futuro brilhante para cidades inteligentes”.

O objetivo do encontro é promover a comunicação e a cooperação entre cidades que buscam soluções inteligentes e digitais, e reuniu autoridades de Shenzhen e de cidades do mundo, executivos, acadêmicos e especialistas em UN-Habitat, além de representantes de cidades do mundo todo, e empresas de alta tecnologia.

O Fórum de Cidades Inteligentes explorou temas como as tecnologias emergentes, a construção de infraestrutura de TIC urbana baseada em grandes dados para proteger a segurança pública, como melhorar a governança urbana moderna, além de bem-estar público e economia, fazendo uso de serviços digitais e um cérebro digital disruptivo.

Líderes de cidades globais reúnem-se em Shenzhen para explorar o futuro juntos

Entre as autoridades participaram Ai Xuefeng, vice-prefeito de Shenzhen; Frank Ross, reitor de Edimburgo; Guo Ping, presidente rotativo da Huawei; e Ugo Valenti, CEO do Congresso Mundial Smart City Expo.

Em seu discurso “Um Novo Mundo de Cidades Inteligentes”, Ugo Valenti disse: “Tecnologias inovadoras, incluindo 5G, IoT, AI e Cloud, estão revolucionando de maneira disruptiva a forma como as cidades são governadas e gerenciadas. Por meio da criação de parcerias Público-Privadas-Pessoais, modelo de co-criação entre governo, empresas e cidadãos, as cidades inteligentes facilitarão um processo de tomada de decisão mais aberto e trarão um novo mundo centrado no povo”.

“Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas para 2030 incluem um objetivo sobre cidades e comunidades sustentáveis. Esperamos impulsionar a realização do SDG através de empreendimentos de cidades inteligentes com confiança. Enfrentamos o desafio da construção de uma cidade inteligente, mas também que abrace o seu potencial ilimitado”, disse Atsushi Koresawa, Diretor do Escritório Regional da UN-Habitat para a Ásia e o Pacífico.

Huawei: “Construindo um Modelo Maslow para Cidades Inteligentes”

“A Huawei usa seus recursos para aprimorar a infraestrutura das cidades, tornando-as mais inteligentes. Os municípios que incentivam essa implementação saem na frente e desfrutam dos benefícios de uma estrutura primeiro inteligente e depois segura. Esse é um dos caminhos para o crescimento, inclusive, econômico dos municípios. Afinal, uma cidade segura certamente atrai investimentos”, reforçou Juelinton Silveira, diretor de Comunicação e Relações com o Governo da Huawei no Brasil.

Forum Cidades Inteligentes Shenzhen Smart City
Forum Cidades Inteligentes Shenzhen Smart City

“O uso da tecnologia digital tornou-se um dos critérios para avaliar o nível de inteligência de uma cidade. As futuras cidades inteligentes terão cinco novas plataformas de infraestrutura, como nuvem, IoT, data lake, AI e uma rede de vigilância por vídeo. Essas cinco plataformas formarão uma base para alcançar conectividade onipresente, perceber inteligência difundida e simplificar sistemas de TIC heterogêneos. A Huawei usa sua nuvem como base para integrar várias novas tecnologias de TIC, como IA, IoT, big data, comunicações convergentes, vídeo e GIS, para construir uma plataforma digital abrangente”, disse Yan Lida, presidente da Huawei Enterprise BG.

Além disso, a Huawei construiu 12 Open Labs em todo o mundo para conduzir a inovação conjunta orientada para o cliente com os parceiros.

“A Huawei tem se dedicado a construir uma base digital de cidades inteligentes que permite integrar, explorar, analisar e compartilhar dados, usando conectividade onipresente, uma plataforma digital e inteligência abrangente”, disse Guo Ping em um discurso intitulado “Construindo um Modelo Maslow para Cidades Inteligentes”.

“Desenvolvemos um cérebro digital para cidades em conjunto com parceiros de aplicativos. Isso ajuda a construir um ecossistema comum com vantagens mútuas. Esse cérebro fornecerá formas avançadas de ajuda às cidades na tomada de decisões, para permitir que transporte e policiamento sejam digitais, por exemplo. Ao fazer isso, esperamos construir cidades com administração inteligente, mais benefícios para os moradores e desenvolvimento próspero da indústria”.