Alibaba vai reduzir prazo de entrega no Brasil até em 28 dias

0
286
Alibaba vai reduzir tempo de entrega no Brasil
Alibaba vai reduzir tempo de entrega no Brasil a 28 dias

Alibaba vai reduzir prazo de entrega no Brasil até em 28 dias

Para quem desanimava com os prazos de entrega no Brasil, o AliExpress, o site de varejo do Alibaba, vai reduzir esse tempo, dos atuais quase dois meses para a metade, entre 22 e 28 dias.

O  anúncio feito pelo grupo revelou o AliExpress Premium Shipping, o primeiro movimento de redução de prazos que deve estimular o volume de negócios no Brasil.

“O lançamento do AliExpress Premium Shipping para o Brasil representa o nosso compromisso com este importante mercado e a melhoria contínua da experiência do consumidor”, disse, em comunicado, Kang Huang, diretor regional do AliExpress para a América Latina.

Era o que faltava para a empresa chinesa disputar o mercado brasileiro com as locais já consolidadas como Mercado Livre, Americanas e Submarino.

O modelo Premium

A iniciativa conta com apoio do braço chinês de logística do Alibaba, Cainiao Network, uma empresa “unicornio”, com valor de mais de US$ 1 bilhão, lançada pelo grupo em 2013.

O prazo de 22 até 28 dias para a entrega começará a valer após a data de confirmação do pagamento.

Além disso, a encomenda no modelo Premium será rastreável, proporcionando aos usuários uma economia de até 59% no custo de envio, segundo cálculos da empresa.

A empresa recomenda a opção Premium especialmente para o envio de lotes pesados, pois este modelo de postagem é mais econômico e informa ainda, que as categorias mais populares entre os usuários do Brasil são acessórios de telefonia móvel, relógios, eletrônicos e brinquedos.

No comunicado, o Alibaba diz que “o Brasil é um dos mercados mais importantes para o AliExpress devido ao enorme setor de varejo do país […] e pelo forte crescimento do comércio eletrônico”.

O gigante Alibaba

A gigante chinesa anunciou esta semana os resultados do seu quatro trimestre fiscal, superando as previsões, graças ao bom momento de seu principal negócio e à diversificação para a computação em nuvem e outros serviços.

A receita do grupo subiu para US$ 13,6 bilhões no período, alta de 51% na comparação com o mesmo trimestre de 2018. Já a receita do negócio de computação em nuvem da empresa aumentou 76% no trimestre. O segmento ainda é parte relativamente pequena dos negócios globais da Alibaba, respondendo por 8% da receita do grupo.

Fundada por Jack Ma, Alibaba é a maior plataforma de marketplace da Ásia e uma das maiores do mundo, ao lado da Amazon. O AliExpress está presente em cerca de 220 países e, no Brasil, está entre os três maiores “marketplaces” (site de venda de itens de diferentes lojistas), segundo pesquisas de consultorias que analisam tráfego de consumidores brasileiros em sites de varejo.