Xangai imprime a maior ponte 3D do mundo

O país quer ser líder mundial em grandes obras 3D e tem estimulado o setor

0
574
A maior ponte 3D do mundo
A maior ponte 3D do mundo

O avanço da tecnologia de impressão 3D pode ter usos na infraestrutura e em pequenas obras nas cidades. Os chineses já estão usando ativamente essa tecnologia em várias áreas, como a construção e inclusive a medicina, e acabam de inaugurar uma ponte de concreto dentro de um parque, que já é considerada a mais comprida do mundo realizada com esse tipo de impressão.

A ponte foi aberta ao público em 23 de dezembro de 2018 em um parque em Xangai, localizado no distrito de Baoshan, que é especializado em ciência e inovação. A construção tem 14,1 metros de comprimento e 4 metros de largura, e cruza um canal na Baía de Wisdom.

O desenho foi modelado e inspirado em uma ponte do período Zhaozhou, de 1.400 anos, localizada na província de Hebei. A obra foi criada a partir placas de concreto impressas em 3D e supera a extensão de duas outras pontes de concreto impressas em 3D na Espanha e na Holanda.

Primeiras pontes

Esta não é a primeira ponte chinesa em 3D nem a primeira em Xangai. A Escola de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Tongji, em Xangai, já criou outras duas pontes pedestres impressas em 3D, mas feitas de plástico, e medem 11 metros e 4 metros de comprimento.

A escola lidera o projeto “Futuro Digital de Xangai” especializado em tecnologias inovadoras que podem revolucionar a arquitetura e a construção.

Para criar as pontes, a equipe do projeto tem usado um braço robótico Kuka e um módulo de impressão 3D personalizado, que verificar a confiabilidade e a possibilidade de repetição dos processos. Os primeiros protótipos, em exibição na universidade, demoraram 360 ​​horas para ser impressas e um dia inteiro de montagem, mas não estão disponíveis para o trânsito.

Ponte em Tongji

Políticas favoráveis ao 3D

A China tem fortalecido esse área de impressão 3D com políticas de estímulo, que incluem apoio fiscal e facilidades de financiamento, seguindo uma linha do governo de apoio a setores emergentes e de alta tecnologia, que se refletem positivamente na economia.

A expectativa do governo é que a indústria 3D mantenha um crescimento anual de mais de 30% nos próximos anos, e que os ingressos do setor atinjam os 20 bilhões de yuans (un 11 bilhões de reais) em 2020. Essa é a estimativa do Ministério da Indústria e da Informatização da China, que também estabelece directrices para o setor. O país quer ser líder mundial em grandes obras 3D.

As directrices do governo chinês preveem avanços em mais de 100 tipos de equipamentos e materiais, com amplo uso em áreas como aviação, construção de navios, habitação, fabricação de automóveis, saúde, cultura e educação. Com esse objetivo, o país também tem incentivado a instalação de empresas estrangeiras de 3D na China.

 

Fontes: China Daily e Xinhua