20 livros que vão te ajudar a entender mais sobre a China

Aproveitando a Bienal do Livro de SP, listamos os títulos que devem estar na mira de quem quer aprender mais sobre o Império do Meio.

0
183

A 25a Bienal Internacional do Livro de São Paulo acontece até domingo, dia 12 de agosto. A feira, que traz diversas atividades culturais, debates e seminários, tem ainda um estande voltado à literatura e à cultura chinesas. São 200 livros trazidos por 8 editoras chinesas, 50 dos quais são escritos em português e inglês.

Yu Yang, da editora People’s Publishing House, disse à agência Xinhua que a Bienal pode ser uma boa oportunidade para intercâmbios entre os dois países, de modo que os chineses possam entender melhor o Brasil e a América Latina, ao mesmo tempo em que os brasileiros podem se aprofundar sobre a produção editorial na China. “Os brasileiros têm mostrado interesse pela cultura e economia da China”, completou ele.

E para aproveitar o tema, o Fórum Brasil China separa 20 títulos, em português, para você que quer entender mais sobre a cultura, economia, comportamento e história deste gigante em desenvolvimento. Confira:

China por brasileiros

1. Os Chineses
Cláudia Trevisan
Quem são esses 1,3 bilhão de chineses que vivem sob um regime comunista, mas de economia capitalista? Qual é o papel da mulher na sociedade e quais são as mudanças de comportamento entre os jovens? Fazendo parte da coleção “Povos e Civilizações”, o livro Os Chineses apresenta o ponto de vista brasileiro sobre a cultura deste país.

2. China Made In Brasil
Cristiane Costa e Cibele Reschke de Borba
Cultura, rotas de turismos e negócios, culinária, fatos e números que fazem, do Brasil e da China, duas economias emergentes de dimensões continentais. A obra traz ainda depoimentos e entrevistas com pessoas que influenciaram os acordos entre os dois países nos últimos 40 anos.

3. China na minha vida – O que aprendi com o Dragão
Christine Marote
A obra reúne crônicas de situações vivenciadas pela autora, que mora na China há 12 anos e tem um blog com o mesmo título. Com uma linguagem descontraída e intimista, ela narra fatos inusitados e emocionantes que despertam o interesse e encantam o estrangeiro que pretende viver na China ou que quer conhecer melhor essa civilização milenar.

4. Laowai – Histórias de uma Repórter Brasileira na China
Sônia Bridi
A obra conta as aventuras da jornalista Sônia Bridi e seu marido Paulo Zero na China entre 2005 e 2006. Sem falar chinês e com um filho pequeno à tiracolo, o casal agarrou o desafio de montar a primeira base da TV Globo no Oriente. Cidadãos do mundo, a experiente jornalista relata como ela e sua família enfrentaram os desafios do choque cultural.

5. Um brasileiro na China
Gilberto Scofield Junior
O autor, que foi correspondente do jornal O Globo em Pequim, traz ao público um livro de crônicas que abordam temas como pirataria epidêmica, homossexualismo na China, a difícil relação com o Japão, a cena pop, religião, entre muitos outros.

6. Como Morar na China sem Engolir Sapo nem Comer Cachorro
Christiane Dumont
Como alguém vive num país onde o Facebook, o Google e o Youtube não funcionam? Onde elas se tornam analfabetas, surdas e mudas de uma hora para outra? Onde se escolhe a comida no restaurante pelas fotos? O livro é um diário de bordo de uma família brasileira tentando sobreviver em um país completamente diferente do Brasil. Mas, será mesmo?

Um país em transformação

7. Sobre a China
Henry Kissinger
Responsável por reestabelecer as relações entre Estados Unidos e China no final dos anos 70, Kissinger é ex-Secretário de Estado dos EUA e conheceu muito as relações de poder na China. Por meio de relatos históricos e conversas pessoais, o autor analisa as relações internacionais do Império do Meio ao longo dos anos.

8. A Era da Ambição – Em busca da riqueza, da verdade e da fé na nova China
Evan Osnos
Nesse livro, o ex-correspondente da revista americana The New Yorker na China fala das recentes e profundas transformações no Império do Meio, originárias de revoluções econômicas e culturais. O autor aborda ainda a luta do partido comunista para continuar no poder, em um momento em que o individualismo se mostra cada vez mais forte.

9. Em Busca da China Moderna
Jonathan Spence
Quatro séculos de história da China são narrados nesta obra, cujo posfácio especial para a edição brasileira traz a análise dos últimos desdobramentos econômicos e sociais chineses. Spence conta como a possível grande potência do século XXI atravessou as últimas décadas em constante revolução, buscando o caminho da unidade, do progresso e da modernização.

Voz às mulheres

11. A Teoria do Bambu
Ping Fu
A biografia retrata a jornada de coragem de uma mulher nascida às vésperas da Revolução Cultural, separada de sua família aos oito anos e forçada a deixar seu país para buscar uma nova vida nos EUA aos 25 anos. Fundadora da renomada Geomagic, a autora elabora sua valiosa lição sobre o poder da resiliência.

12. Garotas da Fábrica – Da aldeia a cidade, numa China em transformação
Leslie T. Chang
Contando a trajetória de duas garotas que tentavam melhorar de vida trabalhando nas linhas de montagem de Dongguan, a autora demonstra como o movimento populacional do campo para as cidades tem transformado a sociedade chinesa. A obra expõe o universo em especial das mulheres migrantes, força motora da China em desenvolvimento.

13. As Boas Mulheres da China
Xinran
Por 3 anos a autora entrevistou mulheres a fim de compreender a condição feminina na China moderna. Seu programa de rádio discutia questões que não se ousavam falar, sendo um dos poucos espaços em que as pessoas podiam desabafar. Nos relatos do livro, a autora dá voz às provações, medos e à capacidade de resistência.

14. Cisnes Selvagens – Três filhas da China
Jung Chang
Por meio das histórias familiares de três gerações de mulheres, a obra retrata a vida na China do século XX. Momentos de alegrias e tristezas profundas, de dor e de luta, luxo e pobreza são relatados neste best seller, permeado pelos costumes ancestrais e reviravoltas comunistas. Lançado pela Cia. das Letras, já foi traduzido para mais de 30 idiomas.

Registros da História

15. De Mao a Deng
Fernando Mezzetti
A história chinesa entre os anos de 1950 e 1980 é explicada neste livro, que retrata os quarenta anos de liderança de Mao Tsé-Tung e Deng Xiaoping, bem como a relação entre os dois líderes. A obra, da editora UnB, traz a base necessária para a compreensão dos aspectos milenares que influenciam até hoje a sociedade e a cultura chinesa.

16. A Imperatriz de Ferro
Jung Chang
Baseada em documentos revelados recentemente, a biografia retrata a vida da imperatriz Cixi, a mulher mais importante da história da China. Responsável por trazer sua nação à era moderna, Cixi implantou a eletricidade e aboliu torturas milenares. A obra desmonta a visão tradicional de Cixi como uma déspota sanguinária e conservadora.

17. Olhos Abertos: A História da Nova China
Ivan Quagio
Trazendo um panorama da história recente do país, a obra tem como ponto inicial a morte de Mao Tsé-Tung e subsequente disputa pelo poder, vencida por Deng Xiaoping. O autor faz reflexões sobre o desenvolvimento da China contemporânea, trazendo um capítulo atualizado sobre os reflexos da última crise econômica mundial na sociedade chinesa.

Em romance

18. As Rãs
Mo Yan
Com uma linguagem inventiva e bem-humorada que retrata os cenários dramáticos de uma aldeia chinesa, a obra dá voz a um aspirante a escritor que vê a tia como heroína e quer transformar sua vida em peça de teatro. As Rãs traz o melhor do realismo fantástico, comprovando a comparação de Mo Yan a Gabriel García Márquez.

19. Anos de Fartura
Chan Koonchung
Lançado em 2009 em Hong Kong e imediatamente banido na China continental, a obra se passa em 2013 e tem como personagem um escritor taiwanês que vive no exílio. Sua busca é entender o que aconteceu com os dias que desapareceram como mágica do calendário, de cujos terríveis acontecimentos ninguém se lembra, numa espécie de amnésia coletiva.

20. Vale do Encantamento – a saga de três gerações de mulheres
Amy Tan
O livro relata a vida de três gerações de mulheres ao longo de 50 anos. Violet é filha de uma cortesã americana que se mudou para Shanghai a fim de viver sua história de amor com um pintor chinês. A obra retrata a confusão de identidade de Violet e o encontro, anos mais tarde, que desvenda segredos, mágoas e o desenrolar dessa relação familiar conturbada.