7 inovações que estão transformando o mercado chinês

A versão asiática da Consumer Electronics Show reuniu mais de 500 expositores para abordar temas como mobilidade, inteligência artificial e internet das coisas.

0
268
https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/2.0/
Imagem: Rob Pegoraro: https://www.flickr.com/photos/robpegoraro/41906979735/in/album-72157698101637095/

A maior conferência B2C sobre tecnologia e internet das coisas, a Consumer Electronics Show, teve sua versão asiática acontecendo pela quarta vez em Xangai no último mês de Junho, entre os dias 13 e 15. O CES Asia™ 2018 teve ao todo 20 categorias de produtos. Entre eles, inteligência artificial, conectividade 5G, robótica, realidade virtual e novidades no setor de veículos.

Cerca de 500 expositores participaram desta edição. Entre eles, Alibaba, Kia, Baidu, LG Electronics, Mitsubishi Electric Automotive, 3M, Continental, Huawei, BYD, Hyundai, Honda, Cadillac e iQIYI.

Executivos sêniores de empresas como Huawei, Alibaba e Lenovo marcaram presença na programação do evento. Na pauta, as tendências emergentes no mercado asiático, incluindo temas como blockchain e dispositivos inteligentes.

Confira o que foi destaque no CES Asia:

1. Setor automotivo

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Byton_K-Byte_002.jpg
Imagem: Wikimedia Commons

Byton, fabricante chinesa de veículos eletrônicos, chamou atenção com o K-Byte. Já anunciado na CES 2018 de Las Vegas, este é primeiro veículo conceito totalmente elétrico da startup. Criada por dois alemães, a Byton vem reinventando radicalmente a interface do usuário, fixando seu nicho em conectividade e dispositivos eletrônicos. Um bom exemplo é o computador principal do K-Byte, que traz a primeira tela horizontal de 49 polegadas. Assistente de voz, reconhecimento facial, simulador de realidade virtual e função vídeo-conferência são outras funcionalidades. O carro já alcança padrões de segurança e fabricação em muitos países e a estimativa de custo no mercado chinês é de R$171 mil.

Já a Kia anunciou sua visão “sem limites para todos”. O foco é trabalhar para um futuro em que as oportunidades relacionadas à mobilidade e transportes sejam ilimitadas e não focadas apenas em um nicho de pessoas. Sua nova estratégia ACE vem apresentando uma série de novas tecnologias para fazer carros mais Autônomos, Conectados e Eco/Elétricos. A Kia pretende dar início aos testes dos veículos autônomos em 2019, comercializando-os a partir de 2021. Como parte desta estratégia, a empresa apresentou o Niro EV Concept na CES Asia, que combina o design moderno de um SUV compacto com a alta eficiência de uma bateria elétrica.

A Cadillac levou seu sistema de direção autônomo Super Cruise, destinado a rodovias. Já a Hyundai deu forma à sua nova célula de combustível com o Nexo, o SUV que pode engatar o mercado de carros movidos a hidrogênio. Marcas locais como BYD, GAC e LeapMotor apostaram em seus modelos elétricos, o grande foco do mercado chinês atualmente.

 2. VR/ AR

Os simuladores de realidade virtual ganharam a cena entre os visitantes da CES Asia este ano. A qualidade também melhorou em relação aos outros anos. Com uma atualização mais rápida da tela, os simuladores melhoraram a experiência do usuário, que agora sente menos vertigem durante seu uso.

Segundo a consultoria IDC, O investimento global em realidade virtual e aumentada está projetado para crescer em média 71% ao ano até 2022.

Uma das tecnologias que começa a ter um crescimento exponencial nessa área é o VSLAM. Usada nos devices de VR/ AR e robôs domésticos, o VSLAM usa tecnologia de mapeamento e algorítmos de inteligência artificial para construir e atualizar mapas em ambientes desconhecidos.

Trata-se de uma tecnologia de visão computacional – sistemas artificiais que obtém informação de imagens ou dados multi-dimensionais. A visão computacional, por sua vez, representa a maior receita deste mercado. Do total, 60% é dedicado a aplicações de inteligência artificial, 30% para voz e 10% par tradução, explicou John Lin, CEO da Xvisio Technology. A startup, que tem base em Xangai e Vale do Silício, oferece soluções para empresas de robótica e VR/ AR. Em 2017, conseguiu aproximadamente R$9,5 milhões numa rodada de financiamento com a CASSTAR, subsidiária da Academia Chinesa de Ciências.

3. 5G

Por estar relacionada a muitos aspectos da nossa vida hoje, que vão de segurança de dados, a comércio, recrutamento e até criatividade, a inteligência artificial é considerada a maior tendência do momento. Porém, é o 5G quem irá viabilizar seu funcionamento, assim como o de todas as demais tecnologias, como carros autônomos e realidade virtual. Na Ásia, China, Coréia do Sul e Japão serão os os primeiros países a implementar o 5G nos próximos 2 anos.

4. Blockchain

Apesar de vários painéis terem falado sobre blockchain, o tema não teve tanto destaque nesta edição do CES. “Estou esperando que esse assunto esteja mais presente na CES Las Vegas 2019, pois as marcas estão começando a usar a tecnologia por motivos diferentes – mas elas ainda não estão querendo falar muito sobre como exatamente estão fazendo isso”, disse Steve Koenig, VP de pesquisa de mercado da Consumer Technology Association. “Eu acho que o motivo para isso é que as empresas ainda estão tentando descobrir a correta aplicação do blockchain, o que é apropriado e o que não é”, completou.

5. Reconhecimento de voz

https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/2.0/
Imagem: Rob Pegoraro. https://www.flickr.com/photos/robpegoraro/41906979735/in/album-72157698101637095/

Pode-se notar também um competição mais acirrada no mercado de reconhecimento de voz. O Alibaba fez um chamado aos fabricantes de eletrônicos voltados ao consumidor para se juntar à plataforma Tmall Genie, que já está a venda na China há 1 ano. Assim como as 200 empresas já parceiras do Tmall Genie, as novas podem receber assistência no desenvolvimento de produtos por parte do Alibaba, assim como o fornecimento de peças e conteúdo. O custo do auto-falante inteligente é de aproximadamente R$115, já tendo sido vendidas 3 milhões de unidades. Além do Alibaba, empresas como Baidu, Xiaomi, JD.com e Huawei propuseram suas próprias plataformas.

6. Reconhecimento facial

A próxima geração de tecnologia de pagamentos inteligentes vem para gerar grandes mudanças no varejo. A Suning, um dos maiores varejistas chineses, exibiu uma máquina de venda automática que usa o reconhecimento facial para pagamento, eliminando a necessidade de o consumidor usar dinheiro ou o celular. A coleta de dados sobre o comportamento de consumo offline ainda é complicada. Mas, com os avanços no chamado FaceID, novas tecnologias beneficiarão o varejo como um todo.

7. Drones

Enquanto isso, os drones continuaram chamando a atenção do público. Porém, nesta edição do evento, a novidade ficou por conta daqueles que funcionam embaixo d`água.

Sucesso de público

Em 2018, a versão asiática da feira, que é patrocinada pela Consumer Technology Association, teve um crescimento de 20% no número de participantes com relação ao ano passado. Um aumento considerável foi visto também no número de visitantes internacionais.

“Nós estamos orgulhosos em reunir todo o mercado tecnológico esta semana em Xangai, focando no futuro da tecnologia. As inovações exibidas criam rupturas, mas também trazem soluções. Veículos autônomos podem diminuir as fatalidades. Inteligência artificial está tornando nossa vida mais segura e saudável, enquanto drones estão ajudando a diminuir desastres”, disse Gary Shapiro, CEO da CTA, na abertura do evento.

O crescente reconhecimento dos esforços chineses no campo da tecnologia vem mostrando resultados. O CES Asia pode já estar sendo um bom exemplo de como a China está prestes a sair da sombra da imitação para os holofotes da inovação.