China terá maior estrada para carregar carros com painéis solares

Uma estrada de 161 quilômetros movida a energia solar, que unirá as cidades de Hangzhou e Ningbo, na costa leste do país, deve abrir em 2022

0
136
China inaugura estradada solar de 161km
China inaugura estradada solar de 161km

Imagine abastecer seu carro com energia solar enquanto anda pela estrada. A China se prepara para inaugurar em 2022 a sua primeira estrada equipada com painéis solares, que carrega automaticamente veículos elétricos.

O projeto está sendo desenvolvido em uma via de 161 quilômetros que unirá as cidades de Hangzhou e Ningbo, na costa leste do país. Será a primeira vez que se realizará um projeto desta envergadura, com mais de 1 e 2 quilômetros, como já aconteceu na pioneira França, e na própria China, no final do ano passado.

Segundo o jornal oficial Global Times, a pista, com seis faixas, não carregará apenas os veículos automaticamente, mas também facilitará os pagamentos, feitos através de um ‘chip’ instalado em cada um dos carros.

Este modelo de estrada, considerado um dos mais avançados do mundo, é feito em três camadas: concreto transparente, painéis solares e uma de proteção contra a umidade. O custo da estrada solar é alto, em torno de 1500 reais por metro quadrado, bem mais caro que o asfalto comum.

Cada quilômetro desta obra de engenharia tem em torno de cinco mil painéis e carrega veículos em movimento por indução magnética, a partir de um sistema de bovinas, que também têm a função de derreter neve.

Principal mercado de automóveis do mundo, a China quer proibir no futuro a produção e venda de veículos movidos a combustíveis fósseis. E este projeto tem tudo a ver com os lineamentos traçados pelo governo chinês, para o desenvolvimento de energias limpas e o cumprimento das metas de redução dos altos níveis de poluição do país.

Atualmente, o país já tem uma capacidade instalada de 77 gigawatts de energia solar.

Para isso, algumas das estradas mais importantes do país, como a que liga Pequim e Xangai, já contam com milhares de pontos de carregamento. No futuro, estas pistas devem ter pontos de baterias para armazenar a energia excedente.

Esta não é a primeira iniciativa do tipo na China, mas é a maior até o momento. Em dezembro, a Quilu Transportation Development Group, responsável pelos projetos, inaugurou a primeira via rodoviária do gênero na China, com dois quilômetros de extensão, na Jinnan City Expressway, na cidade de Jinnan, no norte do país.

A experiência, no entanto, teve problemas, quando as autoridades confirmaram um ato de vandalismo ou sabotagem de parte dos painéis, cinco dias depois da inauguração. Uma das suspeitas é de roubo de tecnologia, pois o material não teria como ser revendido. A estrada voltou a operar dias depois.

Outros países que desenvolveram projetos similares são a França, pioneira nas provas de estradas solares, e a Holanda, que tem experiências similares para bicicletas, ambos casos, com bons resultados.