A educação segundo Jack Ma, do Alibaba

0
671
Jack Ma fala sobre educação em Davos 2018
Jack Ma fala sobre educação em Davos 2018

“Está na hora de fazermos a cabeça funcionar para que as máquinas não saibam mais do que nós nas próximas décadas”, diz Jack Ma. O bilionário é dono de um império construído em cima da tecnologia, do comércio eletrônico e da automação.

“Ou mudamos a forma como ensinamos, ou daqui a 30 anos teremos problemas para conseguirmos competir com as máquinas”. Dono do Alibaba, Jack Ma é um dos empresários mais reconhecidos do mundo.

 

Jack Ma, fundador da Alibaba, aproveitou a sua fala no Fórum Econômico Mundial deste ano, em Davos, na Suíça, para defender que só intervindo na educação será possível que os trabalhadores do futuro superem os efeitos da disseminação das máquinas na economia.

Para ter a certeza de que os humanos são diferentes do contexto tecnológico que está por vir, Ma defende que as crianças ganhem competências em áreas como o esporte, a música, a pintura e a arte, que é o que torna os humanos distintos dos robôs.

“Tudo o que ensinamos deve ser diferente das máquinas. Se a máquina consegue fazer algo melhor, temos de pensar sobre isso,” afirmou Jack Ma. No Alibaba, as máquinas garantem 70% do trabalho em seus armazéns de distribuição.

Como se diferenciar

“A formação é hoje um grande desafio. Se não mudarmos a forma como ensinamos, daqui a 30 anos teremos problemas. Porque a forma como ensinamos – e o que ensinamos aos nossos filhos – são coisas dos últimos 200 anos, baseadas no conhecimento. E não podemos ensinar as nossas crianças a competir com máquinas. Elas são mais inteligentes,” disse o fundador do gigante de comércio eletrônico.

Segundo dados da consultoria internacional McKinsey, até 2030, a automatização pode acabar com 800 milhões de empregos, tornando desnecessária a intervenção humana na realização de tarefas. Para que isso não aconteça e não se sucedam “décadas de dor”, é preciso “ensinar algo novo para que as máquinas nunca nos possam apanhar”, diz o empresário.

Segundo Jack Ma, é preciso passar para as novas gerações aquilo que o conhecimento não transmite. Para ele, isso se resume a cinco pontos:

– Valores
– Crenças
– Pensamento independente
– Trabalho em equipe
– Respeito pelos outros