unnamed
Carlos Eduardo Bannwart Whately

China. Já não novidade a enorme mudança que ocorreu neste país nos últimos 40 anos. A China se abriu para o mundo, sofreu grandes mudanças internas e presenciou um grande crescimento econômico. Hoje, o PIB chinês, segundo maior no mundo, cresce a cerca de 6,5% ao ano, número bem inferior ao que se via há algum tempo atrás. Ciente dessa nova realidade, o governo chinês tem buscado crescimento através da inovação.

Na reunião com os lideres das principais economias mundiais, no G20, o presidente chinês Xi Jinping fez um pedido aos participantes, que impulsionem o crescimento por meio da inovação.

Um dos caminhos para se ter inovação é a educação e a China tem investido muitos recursos nesse área. O ensino superior chinês tem evoluído bastante nos últimos anos e as universidades chinesas vem se destacando cada vez mais. Atualmente, 7 das 10 melhores universidades entre os países emergentes está na China, de acordo com o ranking da publicação britânica Quacquarelli Symonds (QS).

Buscando ter universidades com qualidade e reconhecimento internacional, o governo chinês tem atraido alunos do mundo todo oferecendo bolsas para a graduação e pós-graduação. Aí surge a oportunidade! Boa parte das universidades oferece cursos em inglês, o que facilita bem. Também há a opção de fazer um ano intensivo de mandarim e em seguida começar o curso em chinês.

Há dois meses comecei o mestrado em Pequim, na Universidade de Tsinghua. A experiência que um estudante pode ter aqui é única. Além do alto nível do ensino, com professores que lecionaram ou estudaram em prestigiosas instituições como Yale, Universidade da California ou London School of Economics, é possível aprender o mandarim e ainda conhecer esta cultura milenar.

Desde que cheguei tenho me surpreendido, no bom sentido, com a China. A comida, ao contrário do que muitos pensam no Brasil, é bem boa; o mandarim, apesar de exigir muita dedicação é possível de se aprender. Conheci diversos estrangeiros que, após um ou dois anos de estudo, já dominam o idioma.

Para aqueles que planejam estudar no exterior, ou para quem deseja entender melhor este país, vir para a China é uma grande oportunidade a ser considerada.