CBCDE abre complexo internacional de US$ 200 milhões

As relações entre o Brasil e a China ganharão neste ano um novo estágio, com a chegada da nova sede da CBCDE, na China

0
196
cof

O comércio entre o Brasil e a China é uma realidade. Como maior parceiro do país, o gigante asiático já estabeleceu empresas por aqui, investimentos e sempre está a busca de novos negócios.

Por parte do Brasil, mesmo com crise, muitas empresas e governos estão em busca de saídas para atrair novos investimentos. Dessa forma, a China, com cerca de U$ 3,3 trilhões em reservas, passa a ser prioridade.

20161208_110943

Esse interesse mútuo ganhou um reforço de peso, com a inauguração da nova sede da CBCDE, em Dongguan, cidade da província de Guangdong, na China, que foi parcialmente inaugurada em dezembro, 2016.

A nova casa da Câmara Brasil-China de Desenvolvimento Econômico (CBCDE), em Dongguan, no Delta do Rio das Pérolas – a área que mais cresce na China –, será ao mesmo tempo a ponte e o porto de novos e estratégicos projetos entre a China e a América Latina. A inauguração total deve ocorrer ainda neste primeiro semestre. O investimento total é de US$ 200 milhões.

Por dentro do Complexo

O projeto combina serviços de consultoria em comércio exterior, desenvolvimento de fornecedores e produtos, acompanhamento de produção e soluções logísticas, criação de estratégias de marketing, infraestrutura para escritório-apoio, e assessoria jurídica, entre outros.

O projeto traz uma excelente oportunidade tanto para os associados que já têm operações em desenvolvimento na China e querem aprimorá-las como para aqueles que desejam participar de forma ativa nas relações comerciais entre o Brasil e a China.

20161207_170751

O complexo tem um total de 35 hectares e 75 mil metros quadrados de construção. Configura-se num dos mais importantes centros econômicos da região. O edifício principal tem 25 andares com escritórios de luxo e multifuncionais. Acomodará o escritório de serviços aduaneiros da cidade. E cerca de 200 empresas do Brasil e da China. Além de contar com a presença de entidades governamentais e associações de diversos setores comerciais e industriais dos dois países.

Com instalações modernas, o centro possui heliponto, hotel padrão Luxo, Centro de conferências com capacidade para eventos com 3 mil pessoas, salão de festa para 1200 pessoas, centro de exposição com 6 mil metros quadrados, estacionamento tecnológico com capacidade para 800 carros. Também possui um edifício SoHo de 14 andares. E um shopping de 30 mil metros quadrados, que reunirá o melhor do entretenimento e diversão, além das melhoras marcas mundiais e chinesas. Instituições bancárias, financeiras e aduaneiras.

Dentro do complexo haverá uma rua de estilo latino americano com churrascarias e atrações culturais e de lazer, com opções da rica gastronomia mundial. Além de academias, danceterias, jogos, SPA, entre outras instalações.

Visão global

Com esse complexo, a CBCDE funda o primeiro Centro Comercial da América do Sul na China, com o objetivo de criar uma marca internacional de visão global, preparada para entrar no mercado internacional.

Segundo o presidente da CBCDE, Wang Dian Xing, o complexo é estratégico. “O intercambio entre os dois países ainda pode crescer muito. Mas é preciso agilizar os negócios. Nossa sede tem condição de receber escritórios de pequenas, médias e grandes empresas, além de possuir toda infraestrutura de serviços e consultoria, até aduana”, destaca o empresário.

20161207_170002

Com essa estrutura sólida e moderna, reunindo o que há de mais tecnológico e eficiente em gestão, a CBCDE pretende ser a casa, a ponte e o porto para intercâmbio e negócios na China e da China para a América Latina, com destaque para o Brasil.

E já nasce com representações do estado de Mato Grosso do Sul, da Cidade de São Paulo e de Campinas, que inclusive, esteve na inauguração, em dezembro, último.

20161207_165912

O evento de dois dias reuniu autoridades do Brasil e da China, de todas as esferas de governo, dos dois países. Além de um grupo de pesquisadores centros acadêmicos de alta tecnologia de toda a América do Sul.

Área estratégica

Dongguan é uma cidade da República Popular da China situada na província de Guangdong. A sua população em 2010 contava cerca de 8.220.237 habitantes, a maior parte – 6,3 milhões – constituída de migrantes de outras regiões. Há presença de uma grande comunidade brasileira em função da indústria de calçados.

20161207_151015

Importante cidade industrial, Dongguan faz fronteira com a capital da província, Guangzhou, ao norte; Huizhou, ao nordeste; Shenzhen, ao sul; e Foshan, a oeste. Lá fica situado um dos maiores shoppings do mundo, o South China Mall. A administração da cidade é focada, especialmente, na busca de investimento estrangeiro. Empresas multinacionais, líderes em seus mercados, têm fábricas na cidade.

O Portal Brasil-ChinaReport viajou a convite da CBCDE.