Blairo Maggi participa da reunião de ministros da Agricultura do G20 em Xian

0
155

BCReport

MAPA

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil (Mapa), Blairo Maggi, esteve na China na sua primeira viagem oficial ao exterior, onde participou da reunião de ministros da Agricultura do G20, em Xian (China), do dia 3 deste mês. Eles assinaram uma declaração em que se comprometem a promover a segurança alimentar, o crescimento da agricultura sustentável e o desenvolvimento rural por meio da inovação, troca de informações em plataforma eletrônica, para atingir os objetivos da Agenda de Desenvolvimento Sustentável de 2030, da Organização das Nações Unidas.

Na mesma viagem, Blairo Maggi também se reuniu com ministros de Agricultura da China, Coreia do Sul, Estados Unidos, México, União Europeia, Argentina e com o Diretor-Geral da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação. Além de aumento da cooperação, foram tratados temas comerciais de interesse bilateral e compromissos sobre negociações agrícolas internacionais.

O ministro da Agricultura da China, Han Changfu, recebeu convite para conhecer a produção agrícola brasileira. A data ainda será marcada. No encontro com Blairo Maggi, os dois ministros trataram de temas relacionados à cooperação entre os dois países e à exportação de grãos do Brasil para a China, no que se refere à biotecnologia (produtos transgênicos).

A delegação presidida pelo ministro brasileiro também se encontrou, em Pequim, com o ministro da Administração Geral da Qualidade, Supervisão, Inspeção e Quarentena, AQSIQ, Zhi Shuping, para tratar de inspeção sanitária e fitossanitária entre dois países. O governo brasileiro solicitou novas habilitações de estabelecimentos brasileiros de carne suína e de aves.

Segundo o secretário substituto de Relações Internacionais do Agronegócio do Mapa, Odilson Silva, o MAPA pediu também a habilitação de oito frigoríficos, já inspecionados em missões de 2010 e 2012 daquele país ao Brasil. O ministério aguarda para breve a indicação da missão de auditoria chinesa a estabelecimentos que já encaminharam resposta ao questionário de habilitação de plantas frigoríficas que desejam exportar à China.

O governo brasileiro solicitou aos chineses a verificação da autenticidade de certificados sanitários, por meio de consulta eletrônica à página do MAPA na internet, bem como a realização de reunião técnica para tratar de outros temas de interesse como miúdos de aves, suínos e bovinos, frutas e milho.

No encontro com os representantes da Coreia, o ministro Blairo disse que pretende visitar o país em agosto para negociar a abertura de mercado à carne suína brasileira. Por sua vez, os coreanos manifestaram interesse em exportar pera para o Brasil. O pedido deverá ser analisado na próxima reunião do Comitê Consultivo Agrícola entre os dois países, que deverá ocorrer em agosto próximo, em Seul.

Maggi também convidou o ministro da Agricultura da Rússia, Alexander Nicolayevich Thachyov, para conhecer a agricultura brasileira, em novembro, e discutir temas bilaterais. Os russos têm interesse em vender pescados e trigo para o Brasil.

Thachyov disse também que seu país deseja importar maçãs e outras frutas brasileiras. Por sua vez, o governo do Brasil manifestou a intenção de incrementar as vendas de carnes e de soja para a Rússia. Os russos já são um dos maiores compradores de carne bovina, suína e de aves brasileiras.

Durante a viagem, também foram marcadas reuniões bilaterais com os Estados Unidos, dia 28 de julho, em Washington, quando haverá uma reunião do Comitê Consultivo Agrícola com aquele país. De acordo com Odilson, aguarda-se a finalização dos procedimentos para exportação de carne bovina do Brasil para os EUA e daquele país para o Brasil. Outros temas da extensa agenda bilateral serão tratados durante o evento.

Com o Comissário para Agricultura e Desenvolvimento Rural da União Europeia foram tratados os avanços na agenda bilateral, as negociações entre a UE e o Mercosul, além da realização do Diálogo em Agricultura, que deverá ocorrer em Brasília, em outubro próximo, com a presença do Comissário e outros técnicos europeus.

Com a Argentina, foram discutidos temas bilaterais e da negociação com outros blocos comerciais como da União Europeia. A agenda bilateral, segundo discutido, tem avançado positivamente por meio de videoconferências e contatos entre os órgãos congêneres de ambos os países. Os ministros marcaram de se encontrar brevemente, no Brasil ou na Argentina.

No encontro com a direção-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), além da ampliação das atividades com aquela organização internacional, o ministro Blairo Maggi informou que o Brasil deverá apresentar, em 2017, candidatura à Presidência do Codex Alimentarius, organização de referência que elabora as regras de alimentos em nível mundial.

Já o México informou sobre o interesse em ampliar a cooperação com o Brasil na área de produção de etanol junto às indústrias que produzem açúcar de cana naquele país.

Fonte: Mapa