A China vai enviar sonda para a Lua em 2017

0
205

O ambicioso projeto chinês quer chegar no lado oculto da Lua e ter uma estação no satélite

BCReport

A China vai enviar uma sonda para a Lua com o objetivo de recolher e trazer amostras em uma missão prevista para a segunda metade de 2017, segundo anunciou esta semana  a agência espacial chinesa. A missão do Chang’e 5 (assim chamado em homenagem à lenda sobre a primeira mulher chinesa que voou para a Lua) é mais um passo no ambicioso projeto espacial chinês, que inclui planos de estabelecer uma estação espacial permanente na Lua, com um astronauta, em torno de 2020.

A missão, que estará a cargo da sonda Chang’e 5, aproveitará experiências passadas com outros veículos que já realizaram missões na Lua. É  o caso da sonda Chang’e 1, que realizou um voo orbital em 2007, e da Chang’e-3 que em 2013 a posou na Lua, uma proeza só realizada até então pela Rússia e pelos Estados Unidos. Ainda em 1969, após o pouso da nave norte-americana Apolo XI, Mao Tsé-Tung lamentou que a China não podia enviar “nem uma batata” para a Lua.

A Administração Estatal para a Ciência, Tecnologia e Industria da Defesa Nacional prepara ainda o envio da Chang’e 4, cujo lançamento está previsto para 2018 e será a primeira sonda a chegar no lado mais afastado da Lua – o “lado oculto”.

Para a segunda metade deste ano está ainda previsto o lançamento de uma nova missão tripulada ao espaço, a primeira desde 2013. Em 2020, a China prevê enviar para Marte uma sonda com um veículo explorador.