A “holandesa” Recife agora é chinesa. A capital pernambucana recebeu na segunda-feira 22, mais de 300 convidados para a festa de abertura do Consulado Geral da China. O evento contou com a presença do embaixador da China, Li Jinzhang, do governador do Estado, Paulo Câmara, além de autoridades de vários poderes e de entidades da sociedade civil.

A representação ficará a cargo da consulesa Li Feiyue, que terá jurisdição dos estados do Nordeste. Após São Paulo e Rio de janeiro, Recife é a terceira cidade do Brasil e ter um consulado chinês.

A inauguração do Consulado da China reflete a mudança dinâmica da economia recente. O nordeste tem recebido grandes investimentos de empresas chinesas, desde o setor automobilístico, como de serviços. Os portos da região recebem grande fluxo de mercadorias chinesas, além de servirem aos embarques dos produtos brasileiros pra China.

Maiores emissores de turismo no mundo, a sede do Consulado pode ser um fator determinante para o aumento do fluxo de turistas para o Nordeste.

Segundo o órgão responsável pelo turismo na China (Administração Nacional de Turismo da China) cerca de 120 milhões de chineses viajaram pra fora do país, em 2015, um aumento de 19,5%. O Brasil ainda recebe muito pouco deste fluxo de turistas.

Beleza é o que não falta pra atrair o turista chinês e de qualquer parte do mundo para Recife. Mas a infraestrutura (sem voos diretos) e segurança, ainda são pontos negativos. A nova sede, no entanto, pode mudar esse quadro, pelo menos nas parcerias para tentar trazer mais chineses para a região.

Segundo o governador, o estado e a região esperam receber mais investimentos em indústria, serviços e inovação tecnológica.

Com vários monumentos com origem holandesa, Recife agora também vai poder ser conhecida por ter um pequeno pedaço da China no Brasil. Quem sabe já em 2017 não receba seu primeiro ano novo chinês? Festa é o que não falta na cidade.